Clínica Mult Imagem - Diagnóstico por imagem
Santos: 13 3202-1250   13 99659-5217/98151-1513/98152-0187   Cubatão: 13 3361-7149   Bertioga: 13 3316-4448   Praia Grande: 13 3346-6400   Guarulhos: 11 2414-2136

Dicas de Saúde

Guia prático do desodorante

Publicado em 18/07/2015


Nas prateleiras, o que não falta é novidade: tem produto que clareia as axilas, evita manchas nas roupas, protege por até 72 horas, hidrata a pele, bloqueia o suor em momentos estressantes... Mas será que essas opções são realmente eficientes? Elas podem fazer mal à saúde? Tire todas as suas dúvidas aqui – e acerte na próxima compra. Afinal, existe diferença entre desodorante e antitranspirante?resp.: simAlém de perfumar as axilas, os desodorantes contêm ingredientes, como o triclosan, capazes de eliminar as bactérias que habitam a pele e provocam o mau odor. No entanto, eles não impedem a transpiração. “Já os antitranspirantes carregam ativos, como o cloridrato de alumínio, que inibem ou reduzem a liberação do suor”, explica Sara Bentler Vanzin, farmacêutica, bioquímica e cosmetóloga, de São Paulo. Esse tipo de produto também possui ação desodorante, pois traz fragrância na composição e acaba com as bactérias responsáveis pelo cheiro ruim.Isso significa que é melhor investir num antitranspirante? resp.: dependeDepende da necessidade de cada um. Quem não transpira muito e só deseja camuflar o odor das axilas pode usar um desodorante. Para as pessoas que suam demais, o antitranspirante é a melhor pedida.Como são denominados Os produtos que oferecem proteção prolongada de até 72 horas?resp.: antitranspirantesComo apresentam uma concentração maior de cloridrato de alumínio na formulação, os antitranspirantes conseguem bloquear a saída do suor por mais tempo – 24, 48 ou 72 horas. São indicados para quem transpira excessivamente ou para a prática de exercícios físicos. É claro que ninguém vai ficar tanto tempo sem tomar banho. Na realidade, o período de duração descrito na embalagem funciona como parâmetro de seu poder de proteção. Ou seja, quanto maior a duração, mais blindado contra o suor você estará.Qual é o jeito certo de aplicar?resp.: pele limpa e seca “O ideal é passar uma vez por dia na pele limpa e seca”, recomenda o dermatologista mineiro Abdo Salomão Jr., membro da Sociedade Brasileira e da Sociedade Americana de Dermatologia. Diferentemente do que muita gente pensa, reaplicar o produto na hora do almoço, por exemplo, não aumenta sua eficácia – sem falar que as axilas já não ficam tão cheirosas como da primeira vez. Também se deve evitar o uso do desodorante antes de dormir para não ficar exposto à ação prolongada do alumínio contido na formulação.​É verdade que o alumínio presente nos antitranspirantes faz mal à saúde?resp.: dependeEmbora o ativo seja considerado seguro pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pesquisas recentes indicam que, quando utilizado em excesso e por um longo período, o alumínio favorece o surgimento do câncer de mama, pois, como a pele é permeável, ela absorve essa substância. “No entanto, são necessários mais estudos para comprovar essa relação”, ressalta Sara Vanzin. Vale lembrar ainda que o ingrediente pode causar alergias – se as axilas coçarem, ficarem avermelhadas e até com pequenas feridas, a saída é suspender o uso do antitranspirante e apostar num produto hipoalergênico ou específico para peles sensíveis.Dá para pedir emprestado?resp.: dependeSe for roll-on, de jeito nenhum! Isso porque o aplicador entra em contato direto com a pele e, portanto, pode contaminar o produto. Também é recomendado não compartilhar os cremes, pois o ato de colocar os dedos dentro da embalagem provoca alterações na fórmula. O melhor é usar uma espátula para evitar contato direto com o produto. No caso do spray, que deve ser aplicado a 15 cm das axilas, não há problema.Como escolher um formato de desodorante?resp.: depende “Pessoas idosas, de pele seca ou sensível devem investir nas versões roll-on ou creme, por serem mais hidratantes”, sugere Abdo Salomão Jr. Nesse caso, o ideal é optar por produtos livres de álcool, já que o ativo pode causar ardência, principalmente quando utilizado após a depilação. Quem sofre com o excesso de pelos ou tem foliculite deve apostar nas versões aerossol ou spray com álcool na fórmula. O único inconveniente é que pode provocar manchas escuras nas axilas caso elas sejam expostas ao sol. Nessas situações, o melhor é ficar com aqueles isentos de álcool. Os desodorantes provocam o escurecimento das axilas?resp.: dependeNa maioria das pessoas não. Mas quem tem alergia ao álcool ou depila as axilas com frequência, por exemplo, pode apresentar alterações no tom da pele. Existem vários desodorantes à venda no mercado que prometem clarear a região – eles contêm ativos, como a arbutina, que ajudam a promover esse efeito. Há roupas que fazem a gente suar mais que outras?resp.: com certeza Peças de tecido sintético, apertadas e escuras favorecem a transpiração, pois abafam as axilas, o que colabora para o aumento das bactérias e, consequentemente, do mau cheiro. Em contrapartida, roupas claras e de algodão permitem à pele respirar mais. Dá para evitar manchas nas roupas?resp.: simÉ importante deixar o desodorante secar bem antes de vestir a blusa e lavá-la o mais rápido possível, para que os ativos do produto não penetrem demais nas fibras do tecido. No mercado, já existem opções que evitam manchas amarelas ou esbranquiçadas em roupas pretas e brancas e o desbotamento das coloridas.Os desodorantes deixam de fazer efeito com o uso contínuo?resp.: nãoPois agem somente na superfície da pele.Eles fazem os pelos crescerem mais rápido?resp.: nãoFaltam evidências científicas nesse sentido.Os sem perfume são mais “fraquinhos”?resp.: nãoEles são tão eficazes quanto os com fragrância, mas têm um potencial alergênico menor, já que não carregam essência nas fórmulas.O que há de novo no mundo dos desodorantes?resp.: novas fórmulasAlém de combater o suor provocado pelo aumento de temperatura, elas inibem a transpiração causada por momentos estressantes – como uma reunião decisiva, o primeiro encontro com o pretendente... Existem também as novas versões em bastão, que formam uma barreira bem espessa sobre as glândulas sudoríparas, minimizando ao máximo o suor.Qual a idade recomendada para começar o uso do desodorante?resp.: adolescênciaO recomendado é a partir da puberdade, quando começam a surgir pelos nas axilas e as glândulas sudoríparas apócrinas, localizadas principalmente embaixo dos braço e nas regiões genitais, tornam-se ativas.

Fonte: A+ Saúde


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no LinkedIn
   

« Voltar

© Copyright Clínica Mult Imagem 2015. Todos os direitos reservados. | Termos de Uso e Política de Privacidade.

Responsável Técnico: Dr. José Carlos Clemente – CRM nº 32.851
Acompanhe-nos: