Clínica Mult Imagem - Diagnóstico por imagem
Santos: 13 3202-1250   13 98152-0187/98151-1513/99659-5217   Cubatão: 13 3361-7149   Bertioga: 13 3316-4448   Praia Grande: 13 3346-6400   Guarulhos: 11 2414-2136

Dicas de Saúde

Entenda as diferenças de AVC Isquêmico e AVC Hemorrágico

Publicado em 8/2/2017


O Acidente Vascular Cerebral (AVC), muito conhecido como derrame cerebral ocorre quando há um rompimento ou entupimento dos vasos que levam o sangue ao cérebro, provocando a paralisia da região afetada.

Existem dois tipos de AVC, são eles:

AVC isquêmico: ocorre quando há a falta de sangue em uma região do cérebro devido a uma obstrução em um vaso sanguíneo, o que pode motivar sequelas graves ou até mesmo a morte do paciente se ele não for socorrido a tempo. Porém, esse tipo de AVC é o menos grave, pois o fornecimento de sangue para o cérebro é interrompido por um período curto, sendo os sintomas sentidos por pouco tempo (entre uma a duas horas) capaz de desaparecer dentro de 24 horas.

Os sintomas do AVC isquêmico são: dores de cabeça muito fortes, dificuldade em compreender e falar, perda de força ou paralisia de um dos lados do corpo, problemas para engolir, alterações visuais, boca torta e tontura. Os fatores de risco para esse tipo de derrame são diversos, sendo os principais a hipertensão, colesterol alto, diabetes, doenças cardiovasculares, tabagismo ou excesso de peso.

O tratamento pode ser feito através de medicamentos e o acompanhamento de um profissional para realizar sessões de fisioterapia, para que o indivíduo tenha a recuperação de qualidade e o auxílio adequado no tratamento de alguma sequela.

AVC hemorrágico: é caracterizado pelo sangramento em uma parte do cérebro causado por uma ruptura de um vaso sanguíneo cerebral. A principal causa desse tipo de derrame é a pressão alta, aneurisma, distúrbios na coagulação sanguínea e aterosclerose.

Os sintomas do AVC hemorrágico são: dor de cabeça intensa, perda da força de um dos lados do corpo ou a paralisia, principalmente perna ou braço, perder parte ou totalmente a visão, dificuldade de falar e compreender, dormência nas mãos, pernas e rosto, dificuldade em andar, perda de coordenação ou equilíbrio e tontura.

O tratamento pode ser feito com uma cirurgia no cérebro ou com a utilização de medicamentos. A cirurgia tem como objetivo tirar o sangue derramado de dentro da região afetada do cérebro, remover o coágulo de sangue que causou o rompimento, fechar o aneurisma e amenizar o excesso de pressão dentro do cérebro. Já o tratamento clínico reside no uso de medicamentos para tratar a pressão arterial elevada, infecções ou crises convulsivas, mas o paciente que sofreu o AVC hemorrágico também deve iniciar imediatamente sessões de fisioterapia ocupacional para diminuir as lesões e melhorar a qualidade de vida.

Fonte: Central de Fisioterapia


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no LinkedIn
   

« Voltar

© Copyright Clínica Mult Imagem 2015. Todos os direitos reservados. | Termos de Uso e Política de Privacidade.

Responsável Técnico: Dr. José Carlos Clemente – CRM nº 32.851
Acompanhe-nos: