Clínica Mult Imagem - Diagnóstico por imagem
Santos: 13 3202-1250   13 98152-0187/98151-1513/99659-5217   Cubatão: 13 3361-7149   Bertioga: 13 3316-4448   Praia Grande: 13 3346-6400   Guarulhos: 11 2414-2136

Dicas de Saúde

SAL: CONSUMA COM MODERAÇÃO

Publicado em 04/02/2019


O sal costuma ser o eterno vilão quando se fala em hipertensão. Uma pesquisa divulgada recentemente pelas Universidades da Califórnia, Stanford e Columbia, nos Estados Unidos, constatou que a redução de ingestão deste ingrediente a apenas meia colher de sopa por dia evitaria de 54 mil a 99 mil ataques cardíacos por ano.

Mas a nutricionista Adriana Simões, da Unimed Araras, alerta que se deve estar atento ao fato de que quando se diz para evitá-lo, é preciso entender a diferença entre o sódio e o sal de cozinha.
“O sódio é um mineral presente em diversos alimentos, que participa de funções básicas no corpo, como equilíbrio de água corpórea, contração muscular, transmissão de impulsos nervosos e ritmo cardíaco. Já o sal de cozinha é uma combinação de vários sais tendo o cloreto de sódio como constituinte principal (aproximadamente 97,5%), além de ser utilizado para realçar o sabor e como conservante dos alimentos.
De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão, a recomendação de consumo de sódio deve ser de 2,4 g ou 6 g de sal de cozinha ao dia”, explica Adriana. Vale ressaltar que neste total, deve estar incluído o sódio contido naturalmente nos alimentos e o adicionado na comida.

Cerca de 75% do sódio consumido provém de alimentos processados (embutidos como salame, presunto, queijos, biscoitos, enlatados, macarrão e sopas instantâneas, tabletes de caldos), 10% de alimentos naturais (vegetais, carnes e laticínios) e 15% de sal que é adicionado.

O problema é que a culinária brasileira costuma carregar neste condimento. O consumo médio chega a 10, 12 g por dia, o que seria um exagero. Há ainda os que insistem no seu uso, alegando que sem ele a comida fica insossa. Uma solução é incrementar o tempero com ervas aromáticas como manjericão, alecrim, orégano, salsinha, hortelã, além da cebola e do alho para “mascarar” a diminuição do sal.
Outras dicas são: não deixar o saleiro na mesa durante a refeição; evitar produtos industrializados, preferir o consumo de alimentos naturais e preparar as refeições com uma quantidade mínima de sal.
Também é importante criar o hábito de ler os rótulos dos produtos e verificar a quantidade de sódio contida:
Baixo teor de sódio: 140 mg de sódio/100g
Muito baixo teor de sódio: 35 mg de sódio/100g
Não contem sódio: igual ou menor que 5 mg de sódio/100 g

Esses cuidados podem evitar não apenas o problema da pressão alta, como também o acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência renal e cardíaca, câncer de estômago, cálculo renal, entre outras doenças.

Fonte: Unimed


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no LinkedIn
   

« Voltar

© Copyright Clínica Mult Imagem 2015. Todos os direitos reservados. | Termos de Uso e Política de Privacidade.

Responsável Técnico: Dr. José Carlos Clemente – CRM nº 32.851
Acompanhe-nos: