Clínica Mult Imagem - Diagnóstico por imagem
Santos: 13 3202-1250   13 99659-5217/98151-1513/98152-0187   Cubatão: 13 3361-7149   Bertioga: 13 3316-4448   Praia Grande: 13 3346-6400   Guarulhos: 11 2414-2136

Dicas de Saúde

Rótulos: caminho para alimentação saudável

Publicado em 13/09/2019


É pelo rótulo que descobrimos se um alimento tem excesso de gordura, açúcar e sódio. Para Paula Johns, socióloga e diretora da ACT Promoção da Saúde, a rotulagem de alimentos é fundamental para ajudar as pessoas a fazerem a melhor escolha. No caso dos alimentos industrializados, é através do rótulo que o consumidor identifica o que irá consumir. Em geral, os alimentos ultraprocessados possuem um número elevado de ingredientes e, sobretudo, ingredientes com nomes pouco familiares e não usados em preparações culinárias, como gordura vegetal hidrogenada, espessante, aromatizante, etc.

“É pelos rótulos que podemos saber se o produto contém nutrientes como sal, açúcar, gordura, aditivos, corantes, adoçantes artificiais e/ou nutrientes que possam causar alergia em grupos específicos”, alerta Paula.

Pesquisas sobre marketing e publicidade também evidenciam a importância do rótulo como instrumento de propaganda. “É necessário empacotar de forma atrativa o que se quer vender e, para que as pessoas queiram comprar, muitas vezes os nutrientes críticos são camuflados atrás de nomes incompreensíveis para o público leigo”, esclarece a especialista.

Informações em destaque na embalagem

Sabendo que o rótulo também é uma ferramenta de marketing, Paula Johns alerta para que o consumidor esteja atento à informações em destaque na embalagem, como “zero açúcar”, “livre de gorduras trans”, “natural”, “caseiro”, “igual ao da vovó”, pois isso não significa que o produto é saudável.

Para confirmar se um produto não provoca males à saúde, é preciso verificar a presença de nutrientes críticos como sal, açúcar e gorduras em quantidades excessivas. Na hora das compras, o mais indicado é optar por produtos in natura e minimamente processados. Devemos descascar mais e desembalar menos, como ensina o Guia alimentar para a população brasileira.

Como os rótulos podem ajudar a ter uma alimentação saudável?
Pela lista de ingredientes, ensina Ana Paula Bortoletto, doutora em Nutrição e Saúde Pública e líder do Programa de Alimentação Saudável do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). “Se aparecer açúcar, sal ou gordura como primeiros da lista é um sinal de alerta, pois significa que o produto tem mais desses ingredientes do que qualquer outro componente”, destaca Ana Paula.

Biscoitos recheados e bebidas lácteas geralmente possuem alta quantidade de açúcar e gordura. No entanto, as embalagens destacam informações como “fonte de vitaminas e minerais e/ou antioxidantes”. Fique atento a essas informações, pois não significa que o produto é saudável.

Como calcular o valor diário de uma tabela nutricional?

O percentual de valor diário é calculado com base no tamanho da porção recomendada para consumo. Por isso, na hora de comparar os produtos, é preciso ver se a porção de referência é a mesma. Se não, é necessário fazer uma conta para comparar a quantidade de nutrientes que a tabela está informando.

Para escolher o iogurte, queijo ou pão mais adequado a saúde da família, verifique a tabela nutricional de alimentos similares e escolha os que possuem baixos Valores Diários (%VD) para gorduras saturadas, gorduras trans e sódio e alto %VD para as fibras alimentares, conforme indica o Manual de orientação aos consumidores da Anvisa.

A tabela nutricional é a parte que indica o quanto aquela porção do alimento contribui para atingir as recomendações nutricionais diárias. “No caso de nutrientes como gordura saturada e sódio, quanto maior esse valor, pior a qualidade nutricional do produto. Então opte por um produto que tenha menor %VD. Já os alimentos com percentual maior %VD para fibra, indicam que o produto tem valor nutricional melhor”, explica Ana Paula.


Valor energético

É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente dos carboidratos, proteínas e gorduras totais. Na rotulagem nutricional o valor energético é expresso em forma de quilocalorias (kcal) e quilojoules (kJ).

Carboidratos

São os componentes dos alimentos cuja principal função é fornecer a energia para as células do corpo, principalmente do cérebro. São encontrados em maior quantidade em massas, arroz, açúcar, mel, pães, farinhas, tubérculos (como batata, mandioca e inhame) e doces em geral.

Proteínas

São componentes dos alimentos necessários para a construção e manutenção dos nossos órgãos, tecidos e células. São encontrados nas carnes, ovos, leites e derivados, e nas leguminosas (feijões, soja e ervilha).

Gorduras totais

As gorduras são as principais fontes de energia do corpo e ajudam na absorção das vitaminas A, D, E e K. As gorduras totais referem-se à soma de todos os tipos de gorduras encontradas em um alimento, tanto de origem animal quanto de origem vegetal.

Gorduras saturadas

Tipo de gordura presente em alimentos de origem animal. São exemplos: carnes, toucinho, pele de frango, queijos, leite integral, manteiga, requeijão, iogurte.

ATENÇÃO: O consumo desse tipo de gordura deve ser moderado. Se consumida em grandes quantidades, pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração.

Gorduras trans ou Ácidos graxos trans

Tipo de gordura encontrada em grandes quantidades em alimentos industrializados como as margarinas, cremes vegetais, biscoitos, sorvetes, salgadinhos prontos, produtos de panificação, alimentos fritos e lanches salgados que utilizam as gorduras vegetais hidrogenadas na sua preparação.

ATENÇÃO:  O consumo desse tipo de gordura deve ser muito reduzido, pois nosso organismo não precisa de gordura trans. Seu consumo pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças do coração.

Não se deve consumir mais que 2 gramas de gordura trans por dia!

Fibra alimentar

Está presente em diversos tipos de alimentos de origem vegetal, como frutas, hortaliças, feijões e alimentos integrais. A ingestão de fibras auxilia o funcionamento do intestino.

Procure consumir alimentos com alto %VD de fibras alimentares!

Sódio

Está presente no sal de cozinha e alimentos industrializados (salgadinhos de pacote, molhos prontos, embutidos, produtos enlatados com salmoura).

ATENÇÃO: Deve ser consumido com moderação, pois seu consumo excessivo pode levar ao aumento da pressão arterial.

Evite os alimentos que possuem alto %VD de sódio!

 
Assista ao vídeo:

Fonte: Saúde Brasil


Compartilhe: Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no LinkedIn
   

« Voltar

© Copyright Clínica Mult Imagem 2015. Todos os direitos reservados. | Termos de Uso e Política de Privacidade.

Responsável Técnico: Dr. José Carlos Clemente – CRM nº 32.851
Acompanhe-nos: